Nos pequenos cantos, qualifico meus desafios!

Hoje, cada vez mais, o Espaço do Home Office, mesmo que seja num cantinho da casa, tem sido solicitado pelos meus clientes.Normalmente essa solicitação vem acompanhada do pedido de ter um local para guardar muitos livros, ferramenta essa valorizada pela bagagem  que proporcionou, muitas vezes, o cargo que ocupam atualmente.

Eu adoro desafios com relação a Espaços e qualifica-los para que correspondam ao pedido do contratante é o meu prazer como arquiteta e designer de interiores.

Mas para os grandes desafios da vida, quando o  dia vira noite por exemplo, a questão que fica é, qual a parte que me cabe … e enquanto a resposta não vem, vou meditando e vibrando por aqui muita luz azul em conexão com a expansão de luz de outros corações, envolvendo todo o contorno geográfico do nosso Brasil.

Microcosmo … macrocosmo!

Nesse Loft que estamos executando, ainda em Projeto, a suite permite uma vista maravilhosa para um bosque, proporcionando mais salubridade e encantamento visual.

Nem sempre é possível estar localizado num lugar privilegiado, próximo a natureza, mas é possível criar um microcosmo dentro do seu lar com a presença de plantas, flores, objetos e móveis de madeira, uma pequena fonte, aroma de essência, texturas naturais, cristais, quem sabe uma lareira ecológica …criando um clima  com a presença dos 5 elementos: água, madeira, fogo, terra e metal de maneira equilibrada.

Hum, bom ne?!  “Bora”  criar esse ambiente?!

Lar vibrando quem se é!

Minha cliente adquiriu um Loft no Guedala Mix e estamos executando o Projeto de Design de Interiores conforme o briefing passado por ela.

Pra ficar bem a “cara” dela, na primeira reunião busquei entender um pouco sobre sua personalidade e essência, sobre gostos, hobbies e necessidades e ouvi sobre a importância de um home office  e cozinha integrada a Sala, espaço para muitos livros, bem como outras características, além de ser vegana, alpinista e budista.

Por conta das três ultimas características citadas por ela, logo me veio a imagem do monte Kailash com suas bandeirinhas coloridas. Conhecida como a montanha sagrada do Tibet por budistas,  situado a 6.718 metros acima do nível do mar e apesar de proibida para escalada, peregrinos acreditam que circundar o monte a pé é um ritual que irá trazer boa sorte.

Isso tudo pra dizer que intui caracterizar a Sala com a imagem impressa em tecido na parede onde se encontra o altar, que se vê na Perspectiva, fazendo vibrar o monte piramidal com todo esse significado espiritual e energético somado ao colorido das bandeiras tibetanas e apesar de receosa, arrisquei colocar em Projeto e a cliente amou a ideia!

Conectada estávamos na execução do projeto e  agora conectadas e ansiosas para concretizar, materializar!!!