O entusiasmo de cumprir o propósito!

Sim, o  Congresso de Radiestesia Genética trouxe confirmação da técnica, insights, muita informação nova e outras que reforçaram ainda mais a vontade de trabalhar com a Radgen e tudo isso proporcionada pela Patricia Bortone, sua equipe e os palestrantes: Ricardo Leme, Daniel Kovacsik, Solveig Faninger, Adriana Maior, Milena Fogagnoli, Caio Cesar Benetti  Filho, Marina Neumann, Juan Ribault, Victor Peralta e Boris Petrovic.

Muita Gratidão!!!

Mas além de tudo isso, esse vídeo com link abaixo, mostra a presença da leveza, alegria e humor contemplando a unidade e é com essa energia e entusiasmo que começo a semana, com a vontade de cumprir o propósito a que fui chamada!

https://www.facebook.com/danilo.lopes.585/videos/1443434135737668/

Transformar e Curar!

Eu sempre gostei de desenhar e apesar do meu pai me visualizar médica, minha opção foi fazer arquitetura e trabalhar com criação e beleza dos espaços buscando atender a funcionalidade através da forma harmoniosa.

Mas ao longo do tempo observei também outras aptidões relacionados à energia, não só com a filosofia do Feng Shui mas também acreditando no poder da intenção e da mentalização como ferramenta de cura … e para minha mente não sobrecarregar cheguei à técnica da Radiestesia Genética, trabalhando não só com a saúde das casas e espaços como também a saúde de pessoas e animais … e o melhor sem ter que “ver sangue”, talvez o que tenha me bloqueado para área da medicina, mesmo sendo a vontade do meu pai e a minha, de curar.

Outra ferramenta que me acompanha é associar tudo que faço a uma conexão maior, reconhecendo a atuação do Divino através do meu talento em ação.

E assim levamos algum tempo para descobrir que alguns verbos regem a nossa vida para que possamos alinhar e sintetizar com o chamado da nossa alma. São eles, TRANSFORMAR  e  CURAR para que a HARMONIA  se faça e você, quais são os seu verbos?

Aproveito para deixar aqui o último chamado para o Congresso de Radiestesia Genética que acontecerá nesse final de semana!

Desprendendo do padrão pré- estabelecido!

Transformar às vezes é difícil, requer coragem, desapego da velha forma, desprendimento do padrão pré – estabelecido, vislumbre de novas possibilidades, sonhar com o que se quer, intencionar o novo.

No caso do Depois, da para perceber, através da  ilustração, que derrubamos a parede para utilizar o corredor lateral como parte integrante do espaço interno, bem como ampliamos com a ilusão causada pelo espelho e demos nova vida com o muro verde. O espaço foi revestido de novas “roupas” para atender a expectativa da designer de joia Mônica Di Creddo.

E vamos transformar porque toda paz, harmonia, organização, beleza e verdade que queremos ver no macro, começa aqui, no micro.

Compaixão X Piedade

Num salto quântico estamos lá, vibrando mais consciência e amor, cantando, dançando, celebrando e co criando uma nova vida!

Chegar nesse plano deve ser um mérito de quem fez o seu trabalho bem feito e está recebendo os frutos daquela semente plantada lá trás.

Mas e a compaixão por quem ainda não atingiu esse estágio, seja ele familiar, amigo, um ser querido ou mesmo um desconhecido?

A compaixão nada tem a ver com a responsabilidade de “carregar o outro no colo” ou resolver as pendências de quem não plantou direito.

As ferramentas podem ser oferecidas, os trabalhos terapêuticos, bem como os ensinamentos, as flores, um sorriso, um carinho, um “ouvido” mas para que possamos subir o nosso degrau precisaremos estar mais leves, livres dos nossos pesos ( crenças, medos, apegos) e livres principalmente dos pesos que não são nossos.

Que saibamos ter discernimento de aceitar os presentes que a vida nos dá e seguir em frente, com leveza, liberdade, respeitando o processo de cada um com amor, empatia, porém sem piedade.

Amar também é acreditar no potencial intrínseco de cada um!

Na ilustração, azulejo da artista Calu Fontes, inspirando esse texto, bem como a conversa com meus amigos Philip Orloff, Rosana Arantes e Iris de Oliveira.