Harmonizar é preciso!

Trabalhar em casa tem seus desafios, assim como transformar o quarto de empregada no escritório, como fizemos nesse exemplo, na ilustração. Exige uma organização maior e uma postura profissional para não misturar com as “coisas” pessoais e influências do lar.

Tenho observado o quanto os espaços refletem a vida momentânea da pessoa que nele habita e entendo que é preciso focar nessa harmonia proporcionada pela organização, limpeza, funcionalidade, manutenção e beleza para que se estabeleça também um equilíbrio pessoal para ações maiores que a vida nos exige com o coletivo.

Antes de qualquer julgamento do outro, de um falar por falar sem postura de resolução, sem ação construtiva … olhe para seu espaço … como ele está? Ele é um reflexo de você!  Olhe para sua vida … você consegue ter uma postura  verdadeira, coerente, construindo bases fortes para seu projeto de vida ou prefere ficar na revolta e vitimização? Muitas vezes criticar o outro, o externo é desculpa para não olhar para si mesmo!

Porque quando transformamos o micro, acabamos por transformar também aquilo que queremos ver transformado no macro.

Propósito!

Imagine que você possui um propósito, mas que existem dúvidas de como chegar até ele … como fazer?

Visualize o projeto já concretizado e o prazer que essa realização pode trazer e talvez conte com a ajuda de um terapeuta pessoal ou um terapeuta de ambientes.

Se o espaço da sua casa estiver harmonizado, com os 5 elementos (água, madeira, fogo, terra, metal ) equilibrados, facilita muito esse processo porque podem existir caminhos energéticos bloqueados, impedindo o fluir, necessitando de “acupuntura”!

Excesso de água, por exemplo, as emoções e apegos atrapalham … excesso do elemento fogo pode impedir que a criatividade aflore e a ansiedade pode prejudicar os resultados … de metal, ou seja, uma casa com excesso desse elemento ou onde a cor branca impera, não deixa fluir a bagagem ancestral e o sentido da vida, gerando frieza e vazio … de terra embota os sonhos, bem como gera descrença no papel que veio realizar por aqui, estagnando … excesso do elemento madeira pode te deixar preso a crenças limitantes … e a escassez  desses  elementos também geraram desequilíbrio, bem como sua localização podem trazer negatividades.

Bom, o Feng Shui pode ajudar nesse processo terapêutico para realização.

Na ilustração, mandala de junco reciclado de uma cortina … porque adoro mandalas para movimentar e harmonizar energias!

A Fachada que fala!

O desafio aqui foi pensar em uma fachada que pudesse comunicar o que o Espaço Buddhi oferecerá quando concretizado.

Os elementos vazados propostos filtram o sol e criam um efeito interessante de luz e sombra, ao projetar harmonia e movimento através do desenho das mandalas.

A cor laranja foi escolhida pela sua energia, pelo entusiasmo que seus terapeutas e serviços podem realizar com mestria.

A água logo na entrada, na filosofia do Feng Shui, representa um mergulho na essência, no conceito e no propósito que o espaço se propõe, em unidade. A idéia também parte do princípio que a luz que expande do símbolo do logotipo purifica as águas que são bombeadas da fonte, num ciclo continuo de limpeza, harmonia e cura.

O Espaço Buddhi, localizado no Campo Belo, em São Paulo oferecerá yoga, pilates, massagens terapêuticas, meditação, terapias holísticas, café, loja consciente, workshops, ayurveda.

Sou grata por participar do projeto da fachada e fazer parte da equipe de profissionais, na atuação com a Radiestesia Genética!

Traço do arquiteto!

Adorei contemplar as intervenções urbanas que roubaram a cena movimentada de carros e pessoas da Av. Paulista, na sexta feira passada.

Uma, o grafite imenso e colorido do rosto do arquiteto Oscar Niemeyer feito pelo artista Eduardo Kobra e a outra, a fachada incrível de encaixes de madeira e cobogós, na Japan House, pelo arquiteto Kengo Kuma.

Coloquei “roubaram”a cena, no passado, mas essas duas intervenções, artística e arquitetônica continuam brilhando lá neste momento … é que no dia do clique da foto, uma outra intervenção especial acontecia … uma luz no céu, pelo traço do Divino arquiteto.

Colocando a casa em ordem!

Você já deu uma olhadinha na sua casa e percebeu que existem coisas que necessitam de manutenção? Sim … você vai postergando, postergando … esperando que a situação financeira melhore para que você possa investir nesses reparos? É bem normal que isso aconteça, mas eu sugiro que você faça uma lista de pendências e vá ticando uma coisa de cada vez, mesmo que o dinheiro não tenha caído do céu!

Comece pelo mais simples, trocando, por exemplo, aquela lâmpada queimada e essa pequena mexida, quem sabe, pode ativar uma energia estagnada, movimentando a área da Prosperidade, baseado na filosofia do Feng Shui e um dinheiro inesperado apareça … testa!

E aí você pode fazer coisas maiores, que necessitam de mais investimento. Tem horas que junta a campainha quebrada, a bomba da piscina, o telhado com telhas desencaixadas, a porta emperrada e a planta que morreu.

Eu estou ticando minhas pendências de casa, ainda faltam alguns itens, mas, nessa semana, estou comemorando a substituição de duas plantas que haviam morrido. Plantei um Bambu Mossô na área da Família e um pé de Romã na área da Prosperidade, colocando intenção no que se deseja. Ah … desapeguei de umas roupas também, levei alguns sapatos para conserto no sapateiro e aproveitei para organizar meu closet.

E assim vamos fazendo a nossa parte porque tudo que queremos ver transformado no macro começa primeiro aqui, no micro.