Por todos os poros

 

Por todos os poros,

soa a intensidade da vida,

sinônimo de a ” flor da pele “,

desejo de encontrar, no mistério,

a alma escondida.

Brincando com as nuvens,

como nos sonhos,

mergulho no desconhecido,

transformando as imagens

na arte de acolher, no devaneio,

os mais sublimes desenhos,

de recriar no Mestre,

os detalhes da própria luz.

” Transpiram os poros da terra,

da pedra, da água.

Transpiração que faz arder

a lente que a captura.

De perto, de muito perto, tal qual

a ponta de uma agulha a ferir

o dedo onipresente de Deus “

” Por todos os poros é o primeiro livro lançado por Sandra Santos … do captar, com olhar atento, rochas, areia, falésias, água, tronco de árvores, desintegrando-os em imagens abstratas, de múltiplos sentido, absolutamente autorais. Sandra transforma a sua fotografia em quase pintura, quase Monet. E extrai, sem utilização de filtros e outros recursos afins, texturas, cores, forma, luz e sombras da natureza que, segundo ela, a inspira o tempo todo, todo o tempo. “

Neste projeto (foto do post) , em execução, sugeri esse belíssimo trabalho (tela sobre o sofá) aos meus clientes, na aquisição da imagem com a artista, depois da difícil tarefa da escolha, dentre tantas fotos interessantes, que em tela se desmancham como que em pinceladas Divinas.

no images were found

Aceitação

Considerando que a programação dos afazeres seja importante para organizar a vida, quando me deparo com uma situação que impede o prosseguimento da minha agenda … trabalho a aceitação … não tem outro jeito !  Em outros tempos ficava extremamente irritada, tentava “nadar contra a corrente”, mas apreendi que o nervosismo desgasta a saúde  e faz minar a energia.

No trabalho, num processo de obra , por exemplo, lido com situações, materiais e pessoas que fazem parte de um contexto  pré-elaborado, para que através de uma ordem possamos chegar num objetivo, à conclusão de maneira que fique bonito, bem acabado, funcional,saudável e no prazo estimado. Porém existem adversidades e acontece, às vezes, do material escolhido não estar disponível … tem o trânsito … o caminhão que quebrou … o profissional que ficou doente e tantas outras, que resolvi compreender e ficar menos frustrada quando o meu empreiteiro responde: – “ Você pensa que tenho outro pintor no freezer ? ” … só dando risada !

Mas existem outras situações também e começo entender que o Universo sempre conspira a nosso favor, é só ficar em sintonia com o bem e ter olhos para enxergar dessa maneira. Ontem, por exemplo, o meu computador resolveu quebrar e eu com tantas coisas para fazer… projetos, responder e enviar e- mails, pesquisar fornecedores, mas, impossibilitada, resolvi trabalhar com Radiestesia e adiantar meus atendimentos a distância que seriam feitos na sexta-feira … perfeito … está tudo certo assim… principalmente pra quem se beneficiou com 5 dias de antecedência.

A foto desse post e outras abaixo ilustram esse texto, já que um final de semana nas montanhas, com planos de caminhadas e cachoeiras, poderia ser decepcionante se não houvesse à aceitação e olhos para enxergar outras belezas, que não seriam possíveis se não houvesse chuva.

no images were found

A Lanterna

Observe um local na sua casa que proporcione  paz, silenciamento, aconchego e volte-se para dentro, seguindo o conselho do tarô do Paulo Cavalcanti para o mês de março.
” Este mês regido pelo arcano do Eremita, nos convida a iluminar todas as nossas ações com a Luz do Coração.
A Lanterna (Luz Espiritual) do Eremita se acende com o olhar voltado para o Coração.
Convite à interiorização, voltar-se para dentro, toda vez que se apresentem os “fantasmas” dos pensamentos e das emoções, como energias de retorno.
Período de introspecção, de buscar respostas no espírito, nos ancestrais, nos mais velhos.
Agir com Sabedoria!
O Eremita reflete que a sua consciência se mudou para dentro e agora você percebe que a verdade e a compreensão que você procura está dentro de você e não nas distrações do mundo exterior. Este é um momento perfeito para dar um passo para trás de sua vida do dia-a-dia e profundamente contemplar suas motivações, princípios e valores pessoais.
Chega um ponto na vida em que começamos a questionar o status quo, sabendo que há um significado mais profundo para a vida, e, assim, começamos a procurá-lo. Esta busca é principalmente uma busca solitária porque as respostas não se encontram no mundo exterior, mas dentro de nós.”

Boa Viagem Interior !!!

A raiz do problema

Uma chuva forte alertou-me com relação à alguns cuidados, após o jardim de casa ter transformado-se numa piscina. São 50 m2 de jardim executado sobre laje, solução escolhida para evitar muros altos e descontinuidade do terreno com relação a casa, ( terreno em aclive ) não permitindo solo permeável nessa parte do terreno.

Raizes de plantas e canos de águas pluviais conviveram bem durante 15 anos, porém para minha surpresa, uma palmeira, com raizes bem fininhas encontrou uma fissura e tomou conta de quase 1 metro de comprimento de um tubo de 4 “, obstruindo a passagem de água. (ver foto do post)

Tudo resolvido agora, porém, anteriormente, com a terra sobre os canos, em 50 m2 de jardim … onde está o problema ???

Fiz essa pergunta para algumas pessoas, depois de tentar entender oque poderia estar acontecendo. O engenheiro disse que era normal a quantidade de água acumulada, levando em conta a chuva que havia caido e o fluxo intenso de água na rua que não permitia a vazão. O jardineiro achava pouco provável ser a raiz das plantas, que normalmente contornam o cano e não tem força para quebrar ou estagnar o tubo.

Resolvi fazer a pergunta ao pêndulo e ele mostrou exatamente o local da obstrução, facilitando muito o trabalho do jardineiro que foi pontual com relação ao local de retirada da terra e … da  ” safada ” da raiz.

Economia de tempo, de mão de obra e de gastos … eu sou grata !!!