Entulho

” O Feng Shui considera a casa um sistema vivo, que respira e permuta com o ambiente do entorno, através de portas e janelas, corredores e escadas, quartos e salas.

Quando esse fluxo é desobstruído, a sensação é de bem estar, e quando bloqueado por excesso de mobiliário e adornos acontece o oposto, desconforto e incômodo.

Considera-se que o acúmnulo de coisas, característico da polaridade Yin, vem de um sentimento de insegurança, de um instinto de autoproteção. É possível que a pessoa que acumula sinta-se carente. O entulho corresponde à qualidade de armazenamento do elemento Terra, que quando excessiva, provoca peso e inércia na vida, mas quando adequada, nutre.

A porta de entrada obstruída pode evidenciar uma dificuldade em sair para o mundo, em lidar com a vida prática do mundo.”

Acabamos obstruindo porque consumimos tanto, acumulamos tanto e não sobra espaço para energia  fluir e esquecemos de reciclar, doar aquilo que não nos serve mais e  … segundo Peter Greenaway :” O lixo … para demonstrar o que não é desejado por algumas pessoas… num determinado momento, mas certamente será desejado por outras num determinado momento. Se esses momentos e essas pessoas pudessem ser coordenados …não haveria razão para que o lixo existisse.”

Trechos do Livro : Feng Shui- Arquitetura Ambiental Chinesa de Carlos Solano
Ilustração : Foto do Antes e  Depois – Espaço Matrix  … de portas abertas para trabalhar a desobstrução.

Redesenhar e se Redescobrir !

No Feng Shui existe a mandala denominada baguá e quando nos vemos fazendo parte do trabalho terapêutico que essa simbologia proporciona de fora para dentro, observamos, sutilmente, os efeitos interiormente nas 9 áreas de nossas vidas : Trabalho, Conhecimento, Família, Prosperidade, Sucesso, Relacionamento, Saúde, Criatividade e Amigos. O percurso é cíclico porém ascencional, ou seja, estamos sempre em construção e a cada dia atingimos outro nível, como quando passamos de uma série para outra … novo patamar, com mais experiência, segurança, liberdade e com a redescoberta de novos talentos. ( muitas vezes escondidos pelo condicionamento ou por receio de julgamentos )

Essa ilustração, como exemplo, mostra uma nova fase de Ziraldo, que já consagrado com seus cartuns e história em quadrinhos, releitura crítica de mitos brasileiros, sente-se à vontade para expressar seu novo talento, a pintura, fruto da sua criatividade,  faz referência agora à grandes mestres da pintura como Picasso, Goya, Dali e Andy Warhol, surgindo como uma surpreendente descoberta para o próprio artista e seu público.

” … o público vai sentir a presença do artista que não se esquiva de se Redesenhar e se Redescobrir o tempo todo, mesmo após tantos sucessos. Ele é aquele  Menino Maluquinho que não tem medo do novo “ ( Wagner Barja )

… e que beijo !!!

Transformação sustentável

 

Ninguém imaginava que aquele lugar obscuro, cheio de vigas e com pé direito baixo poderia se transformar no lazer da casa, com espaço gourmet e entreterimento ( jogos e tv ). Tanto que na época da reunião, no briefing dos clientes, não existia uma função definida para o porão ( espaço abaixo do nível térreo da residência ) e deveríamos projetar, em outro local, o tão desejado Espaço de lazer. Mas seria um desperdício de espaço, além de que,  para implantação da piscina, o melhor local seria nessas proximidades, pela  insolação e disponibilidade do terreno. Então optamos por investir no espaço já existente, acoplando à casa uma laje com a  função de servir acima como acesso ao mirante com vista para Serra da Mantiqueira e abaixo como  sala de almoço/ jantar (apoio para churrasqueira e forno à lenha ) integrada à piscina.

Uma cisterna para aproveitamento da água da chuva foi executado ao lado da casa de bombas da piscina para  a rega do pomar e do jardim, tornando a transformação ainda mais sustentável.

Fotos do Antes :

no images were found

Fotos do Depois :

no images were found

Amar é cuidar !

 

Segundo  Mário Quintana ” Amar é mudar a alma da casa “. E quando se trata de mudar a alma da casa pensamos que algo pode não estar harmonioso e  coerente com a ” nossa cara “, necessitando de um toque sutil denominado AMOR.

 Quando amamos … cuidamos !

Quando alimentamos nosso cachorrinho, saciamos sua sede, oferecemos conforto e proteção, cuidamos da sua higiene e o acariciamos, estamos transformando essas ações em compaixão à um ser que depende de nós.

Visualizando nossa casa como um ser vivo e dependente de cuidados, podemos ter consciência de que a vibração emitida por ela , a alma da casa, será um espelho do que oferecermos. Podem ser atitudes básicas como : limpeza, conservação, organização, um arranjo de flores, um perfume do aromatizador, a vibração de uma música  até a oferenda de um presente que vai deixa-la bela como uma peça de arte, um quadro, uma fonte,coisas que gostamos …que nos identifica, de preferência bem posicionados, baseado  nos princípios do Feng shui para trazer mais harmonia.

Importante lembrar que assim como nosso bichinho de estimação pode precisar de cuidados veterinários, nossa casa pode precisar de cuidados radietésicos, dependendo da localização e da sua implantação, alertamos para cuidados com proximidade de torre de alta tensão, veios dágua, falhas geológicas para que a saúde da casa possa refletir também a saúde de seus moradores.

Quero aproveitar o post para homenagear a minha cachorrinha Priscila, 18 anos compartilhando amor, proteção e gratidão.

Maquete de felicidade !

Qual é a escala que você está da realidade desejada do lugar que te proporciona paz, felicidade, conexão com a natureza e com o Divino ?

Como sua casa na cidade pode harmonizar-se com essa ausência na sua vida ? Vida proporcionada pelo canto dos pássaros, pelo frescor da atmosfera, pelo aroma das flores, pelo movimento sutil das ações da terra com suas sementes, da sabedoria silenciosa de uma árvore, do sinuoso desenho das montanhas, dos rios … do efeito de luz e sombra do sol entre os troncos e folhagens.

Que tal uma maquete ? A escala quem vai dar é a possibilidade do espaço que você habita. A composição dos elementos podem estar representados por símbolos, pela cor, por um aroma de incenso, por vasos, pedras, fonte …

Que tal utilizar a varanda do apartamento ou aquele recuo entre uma casa e outra, com corredores que muitas vezes não servem pra nada  ?

Nessa ilustração, em projeto, utilizamos um dos recuos da casa e criamos um jardim integrado à sala para trazer vida e proximidade com os prazeres que a natureza proporciona. Utilizamos uma boa extensão do muro para cultivar plantas como a samambaia e forramos o piso existente com pedras de tamanhos variados formando um desenho sinuoso … vasos com bambu mossô e bromélia compõe o espaço, bem como lamparinas, banco com almofadas e a imagem de Buda, representando a fé da família contida na crença do Divino que habita em cada um de nós.