Como a cabala

Segundo a Cabala, o mundo de plenitude e luz existente foi desmembrado e transformado em fragmentos ( centelhas ), como peças de um quebra- cabeça, para permitir que nós nos tornássemos os criadores de nossa própria alegria, preenchendo nossos desejos mais profundos. Assim temos a satisfação de construir peça por peça do nosso quebra – cabeça, … da magia do encaixe à complementação da peça final.

Então, agora, como centelha individual de alma temos como compartilhar e interagir com outras centelhas à medida que fazemos nosso trabalho para atingir o objetivo de criar luz, em busca da Unidade.

Fazendo um paralelo com minha vivência profissional, observo o trabalho de formiguinha, a dinâmica dos encontros, das relações, a divisão das funções e das responsabilidades, a organização … fatores necessários para que possamos atingir a meta, que começa na contratação do projeto com o briefing do espaço esperado, da elaboração do ante- projeto, da elaboração do projeto executivo, da obra com vários fornecedores envolvidos … para que todos, juntos, possamos dar nossa colaboração, sabedoria e talento pessoal e chegar ao resultado almejado … a última peça colocada.

Na ilustração acima, espaço com todas as peças colocadas, necessitando de pequenos ajustes,  para que se dissolva a idéia de que um dia foi fragmentado.

“Te amo São Paulo !”

” São Paulo, te amo
Te amo, São Paulo
Na tarde tão fria
Busquei teu calor,
teu amor em São Paulo
São Paulo, te amo
Pasión de mi vida
I love you, querida
Je t’aime São Paulo
Io ti amo São Paulo
I love you
Te amo, São Paulo
Te amo
Te adoro, te adoro
São Paulo, São Paulo,
São Paulo
Laiala laia la
Sonhei com você
em São Paulo “

Essa acima é de Tom Jobim … li várias para homenagear São Paulo, antes de postar aqui … que fala da terra da garoa … dos aranha -céus … do movimento … da diversão …  da cultura … das luzes que não se apagam … enfim, escolhi essa porque eu também amo São Paulo … nem sei dizer muito porque !!!

Na ilustração perspectiva de uma varanda com vista para SÃO PAULO … com o acolhimento de tanto verde assim, dá prá relaxar, meditar, se integrar com a natureza e compensar tudo oque não é tão bom assim … em SAMPA !

Em casa … Deus mora nos detalhes !

Existe algum lugar na sua casa que você gosta muito de ficar ?

Se a resposta for negativa, talvez seja necessário, antes de mais nada, uma bela organização e limpeza, dedicando algum tempo para a generosidade, doando oque não é mais necessário, reciclando o lixo e colocando cada coisa em seu lugar.

Se a resposta for positiva, use os seus sentidos e identifique a fonte do seu prazer.

Podem existir vários estímulos ou apenas um que seja o bastante prá você ter vontade de chegar em casa e agradecer por aquele canto existir.

Pode estar relacionado ao estímulo visual proporcionado pelo layout harmonioso, pela vibração das cores ou ausência delas, pela luz e seus efeitos, pelo design dos móveis …

Pode estar relacionado a função que aquele espaço possui e você gosta porque consegue expressar o seu talento através dele … por exemplo, a cozinha prá quem tem o dom da culinária … ou o  jardim …

Pode estar relecionado ao sensorial auditivo, ao local que proporciona estar ali, no momento presente , só para ouvir a sua música vibrando na mesma sintonia do seu ser ou um local que proporcione silêncio … um estado meditativo… oração.

Pode estar relacinado ao sensorial olfativo, que vinculado ao local do incensário ou do aromatizador ou daquela flor cheirosa emanando sua essência, atraia a sua presença .

Pode estar relacionado ao conforto … àquela poltrona que te abraça … àquela textura que toca, acolhe e insinua a intimidade do lar.

Existem coisas muito simples e prazerosas que podem fazer da sua casa um verdadeiro paraíso, ao reconhecer que Deus mora nesses pequenos detalhes, que nos fazem conectar, quando estamos presentes e alertas, à uma outra dimensão … uma dimensão Divina … tão pertinho … tão mágico !!!

Tire uma foto como fiz e compartilhe, pode ser inspirador !

O prazer no percurso

Estou recomeçando a trabalhar essa semana, depois do descanso proporcionado pelas férias, sinto no ar algo novo, apesar de pequenas pendências de 2011 que ficaram para ser concluidas agora.

Organizar as pastas 2012 no computador é um passo simples e acertivo, porque energeticamente ela está leve,com poucos bytes, cheia de energia para começar. A pasta de projetos 2012 está iniciando com um projeto alegre e colorido, a pasta de proposta 2012 contém agora a elaboração de uma nova forma de trabalho, com a inclusão extra de trabalho de radiestesia, a pasta de pagamentos 2012 contém um boleto apenas, os e-mails de 2012 também estão organizados por temas, em pastas novas.

Gosto de pensar que sempre é tempo para recomeçar a partir da elaboração de coisas que experimentamos e que dão certo e de outras que necessitam de ajustes ou de descarte, porém o começo do ano facilita esse processo e vem com uma força arrebatadora e corajosa.

É como um nascimento com a ” inocência de uma criança renascida sem ser infantil, mas de uma vida plenamente vivida com um quê de sabedoria da aceitação do milagre da vida em eterna mudança.”

Foi dada a partida, a minha com fogos de artifício na praia, mas não com o objetivo da corrida para chegada e sim da consciência do prazer no percurso, da proposta de viver o momento presente com todos os ” presentes ” que o Universo nos prepara quando estamos em sintonia com ele, sem o controle e rigidez habitual … naturalmente …  o Divino se revela.

Essa foto do post  foi um desses presentes … tão inesperado … ali na janela do meu quarto … contemplei por segundos …e ficou registrado.