A representação do cosmo

 

O cosmo, segundo a filosofia chinesa é composto de 5 elementos : Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água. Na composição de um ambiente, sugere-se envolver todos os elementos, criando a própria representação do cosmos.

O elemento dominante gera a personalidade do ambiente, seja pela vontade de ser do individuo que habita ou para representar uma determinada função. Num ambiente formal, por exemplo, predomina as referências do elemento terra ( peças de cerâmica, cor terra ), num ambiente calmo, introspectivo … predomina o elemento água ( peças em vidro, o próprio elemento), num ambiente vibrante … o fogo ( cor vermelha ), num ambiente impessoal … elemento metal ( paredes branca, o próprio elemento), num ambiente flexível …a madeira ( móvel de madeira, vegetação ).

Segundo Bueno : ” A polarização que exerce um tom único, sobretudo se for intenso, torná-se-á agressiva ou desequilibradora a longo prazo ” , portanto tomar cuidado com o excesso do elemento madeira … ele ataca o estômago ( terra ), o excesso de terra … ataca os rins ( água )… o excesso de fogo … ataca os pulmões ( metal ) e o excesso de metal … ataca o fígado ( madeira ).

Fonte : Feng Shui- Arquitetura Ambiental Chinesa ( Carlos Solano )

Tempo de menina

Qto Manu 2

" Hoje me lembrei                                                                                                                           Do meu tempo de menina                                                                                                 Tempo longíquo que não volta mais                                                                 Brincadeiras de roda                                                                                                     Ciranda   e  amarelinha                                                                                                                                                                                                                                      E a estimada boneca                                                                                                                   Que se passava por minha filhinha
Do meu tempo de menina
Tempo longíquo que não volta mais
Brincadeiras de roda
Ciranda e amarelinha 
E a estimadada boneca
Que se passava por minha filhinha (...)
Logo veio a mocidade
E com ela a vaidade
Pronto... já tinha me tornado adulta
Hoje tenho saudades
Do meu tempo de menina
Não tenho mais tempo para brincar
Tudo ficou sério
Preciso trabalhar
Tempo passa correndo
Vamos aproveitar ! "
Angel Mag

… lendo esta poesia, fiquei com muita saudade deste tempo, tempo de brincar, de não ter responsabilidades, de ser criança. Convidei minha menina à sonhar o sonho da minha pequena cliente Manuela e criamos alegria no campo florido da imaginação. … o tempo passa correndo ? … então chega de nostalgia e deixo prá Manu este tempo e valorizo o meu tempo, vivo o aqui e o agora ( … quando tenho esta consciência ! ) e  respiro a vida … vamos aproveitar  !

Cor, Textura e Plantas !

 

ANTES                                                                                 DEPOIS

ESCURO                                                                              ILUMINADO

TRISTE                                                                                ALEGRE

PESADO                                                                              LEVE

MORTO                                                                               VIVO

O ANTES não possui estes adjetivos negativos só pela falta de móveis … conseguimos perceber como a COR  laranja iluminou o ambiente … o relevo projetado revestido de papel de parede com TEXTURA palha emoldurou a cor, trazendo alegria  a retirada da moldura de gesso substituida por outra mais delicada com linhas retas, bem como a troca do piso deram leveza e as PLANTAS, vida ao espaço.

COR, TEXTURA e PLANTAS fazem toda a diferença !!!

Para abrigar o novo !

Esta casa, segundo sua moradora, cumpriu sua função e trouxe muita alegria aos seus pais, há alguns anos atrás.

Hoje ela pede uma reforma e já intervimos, em projeto, internamente demolindo algumas paredes e proporcionando um ambiente mais amplo, integrando sala e cozinha para receber familiares e amigos. Também criamos uma suite generosa com um terraço (utilizando a área da frente da casa) para tomar sol e se banhar na banheira ao ar livre. Externamente, para abrigar o carro, que anteriormente ficava desconfortável para estacionar, fizemos um nicho na fachada principal, recuando a parede em 1 metro, onde  também está a porta principal.

A foto acima mostra o Antes, como ela está hoje e o Depois, nossa pretensão, após breve reforma.

Horta mandala

Hortas de formato circular ainda não são muito comuns, embora a idéia de fazê-las assim tenha mais de 30 anos. Ganhou atenção na década de 1970, com o movimento de permacultura, criado pelo ambientalista Bill Mollison, na Austrália. Ele preconizava outra forma de dispor as espécies vegetais, mais de acordo com o ecossistema. Com a crescente preocupação envolvendo a natureza, esse conceito adquire fôlego novo e se espalha entre os agrônomos.Esse tipo de horta economiza água, trabalha com a diversidade de plantas, aproveita melhor o espaço, usa apenas fertilizantes orgânicos e poupa o solo.

No quintal, você pode fazer uma horta seguindo alguns dos princípios da mandala. Os agrônomos Marcelo Martins e Flávio Chueire sugerem:

* Prepare o terreno deixando-o sem entulhos e ervas espontâneas… com compostos orgânicos ou esterco animal curtido.

* Trace com um barbante o raio de sua mandala…tanques no centro são utilizados em hortas maiores, com raio de 20 metros.

*Em áreas menores utilize no centro uma espiral de ervas com temperos. A idéia é que sejam degraus. A espécie que precisa de mais água deve estar na parte mais baixa. Comece com o alecrim, manjericão, melissa e hortelã. Alecrim na parte alta, pois precisa de menos água.

* Em volta da espiral, crie um canteiro (1 metro de largura) circular de alface intercalado com cenoura e outra faixa de rabanete. Deixe espaço entre a espiral e o canteiro para circulação. O ideal é que a cada 80 centímetros de canteiro exista uma passagem. Renove a combinação de plantas com salsa e cebolinha, por exemplo. A rotatividade é para não esgotar os nutrientes.”

 Fonte : Bons Fluidos setembro 2007

Sou fã de mandala ( do sanscrito = sagrado ou círculo mágico) por sua beleza e pelo seu potencial de harmonizar. Aliar estes atributos, na horta mandala, à  eficiência na produtividade e contribuindo com a saúde do planeta … é tudo de bom !!!